“Curating the University”: texto de Ana Cristina Cachola e Luísa Santos

Curating the University: Overlapping problems and solutions, assinado pelas investigadoras Ana Cristina Cachola e Luísa Santos, resulta da conferência apresentada no encontro The Museum Reader e pode agora ser lido na Wrong Wrong #9

 

Art and Knowledge, Art as Knowledge

Who was born first, the arts or the artist? According to the historical art narrative, the answer for this apparently tricky question is quite simple: art was born first. For centuries, there was no distinction between artistic creation and the work of artisans. In most cases, artistic production was the result of collective work and the idea of a single creator, while existing, was totally obliterated. The dependence of artists (or artisans for that matter) on clerical power largely explains why artists were not recognized until the Renaissance, a period in which artists and thinkers allowed themselves to compete with God in the creative realm. Prior to this period, the capacity to create had been an exclusively divine attribute.

Ana Cristina Cachola and Luísa Santos, Curating the University

Isabel Capeloa Gil: novo artigo sobre cinema em Portugal na II Guerra Mundial

“Celluloid Consensus: A Comparative Approach to Film in Portugal during World War I” é o capítulo assinado por Isabel Capeloa Gil, coordenadora da linha de investigação do CECC ‘Arte, Cultura e Cidadania’, integrado no volume recentemente publicado The Routledge Companion to Iberian Studies (eds Javier Muñoz-Basols,Laura Lonsdale, Manuel Delgado) descrito desta forma pela editora:

The Routledge Companion to Iberian Studies takes an important place in the scholarly landscape by bringing together a compelling collection of essays that reflect the evolving ways in which researchers think and write about the Iberian Peninsula.

Features include:

  • A comprehensive approach to the different languages and cultural traditions of the Iberian Peninsula;
  • Five chronological sections spanning the period from the Middle Ages to the 21st century;
  • A state-of-the-art account of the field, reaffirming Iberian Studies as a dynamic and evolving discipline with promising areas for future research;
  • An array of topics of an interdisciplinary nature (history and politics, language and literature, cultural studies and visual arts), focusing on the cultural distinctiveness of Iberian traditions;
  • New perspectives and avenues of inquiry that aim to promote a comparative mode within Iberian Studies and Hispanism.

The fifty authoritative, original essays will provide readers with a diverse cross-section of texts that will enrich their knowledge of Iberian Studies from an international perspective.

Liderança e Mourinho: novo artigo de Fernando Ilharco em revista indexada na Scopus

Já está disponível o mais recente artigo do investigador Fernando Ilharco, com o título “The relevance of media in football coaching: the case of José Mourinho’s leadership approach”, publicado na revista ‘Soccer & Society’, indexada na Scopus. Este número será publicado em papel ainda em 2017 mas está já disponível online em ‘Latest Articles’.

This article examines the leadership approach of the football coach José Mourinho, particularly of the relevance of the media for his top performance at Porto (2002–2004), Chelsea (2004–2007), Inter Milan (2008–2010) and Real Madrid (2010–2013). The perspective from which we analyse the work of Mourinho in that period, and his presence in the media, is based on what science calls the paradigm of complexity. This is a relational perspective which, in this case, means not only focusing upon the actions ‘central’ to the activity in question – the technique, tactics, physical preparation and so on – but, with particular relevance, detail and in an integrated fashion, also focusing on the media and the cultural context in which the activity takes place. Key to the transformational work of José Mourinho is his presence in the media, the managing of fame, the challenges and ambitions of the players, the fans and the general public. At stake is a personification of a global system of significance.

Élmano Ricarte publica artigo sobre a festa do São João, no Porto

dsc_1599

“São João da cidade do Porto e os processos folkcomunicacionais” é o título do mais recente artigo do investigador júnior do CECC Élmano Ricarte, a desenvolver doutoramento em Ciências da Comunicação na Universidade Católica, publicado na Revista Internacional de Folkcomunicação.

RESUMO
Apresenta-se a Folkcomunicação inserida na Festa São João da cidade do Porto. Esta
celebração popular homenageia São João Batista e acontece no mês de junho no norte dePortugal. Sendo assim, perguntamo-nos: quais e como são caracterizados os processos de Folkcomunicação na festa de São João na cidade do Porto? Com o objetivo de mapearsimbolicamente tais processos, utilizamos a estratégia metodológica da Fotocartografia Sociocultural. Pudemos observar que os atos de comunicação naquela festa são diversos tanto ao nível de comunicação interpessoal e coletiva como também de comunicação realizada por empresas públicas e privadas.
PALAVRAS-CHAVE:
Folkcomunicação. Festa Popular. São João. Cidade do Porto

Pode consultar o artigo completo aqui

Novo artigo de José Miguel Sardica em ‘Aportes. Revista de Historia Contemporánea’

“Consenso, pacto e reforma na dinâmica política do liberalismo oitocentista português” é o mais recente artigo do investigador do CECC José Miguel Sardica, publicado em Aportes-Revista de Historia Contemporánea.

sardica

Resumo

O liberalismo português, introduzido no primeiro quartel do século XIX e consolidado na monarquia constitucional que duraria até 1910, mostrou um curso histórico predominante que foi mais acidentado do que continuado, mais violento do que consensual, mais sobressaltado do que pactuado, mais revolucionário do que reformista, mais centrífuga do que centrípeto. Não obstante, são isoláveis, em momentos específicos do século XIX, cinco diferentes projetos ou conjunturas, com protagonistas e factos diferentes, que quiseram materializar exceções à regra, isto é, promoverem uma dinâmica política geral de consenso, pacto e reforma, num país demasiado habituado a funcionar por confronto, rutura e revolução. O objetivo deste texto é o de problematizar o século XIX português a partir daquela regra e destas cinco exceções, contrastando a prática política nacional com as melhores potencialidades aclamadas pela teoria liberal oitocentista.

O artigo completo pode ser consultado aqui

‘Cadernos de Tradução’ conta com dois artigos de investigadoras do CECC

Duas investigadoras do CECC contribuem, com dois artigos, para o último número da mais prestigiada revista de Estudos de Tradução brasileira, Cadernos de Tradução (Universidade Federal de Santa Catarina),  subordinada ao temaMoving Bodies Across Transland’.

Alexandra Lopes assina o artigo “The Poetics Of Movement & Translation – The Case Of Richard Zimler’s Strawberry Fields Forever”, sobre uma obra de Zimler que aborda a temática da migração e cujo percurso de publicação é, em si, migratório.

Abstract: The article focuses on a novel with a convoluted publishing history: Richard Zimler’s Strawberry Fields Forever. As a narrative about migrants, its publishing trajectory constitutes in itself a migration story. In 2011, Zimler planned to have a book coming out – Strawberry Fields Forever. In 2012, the book was paginated and ready to go to press. However, Arcadia Books went bankrupt, and the book remained unpublished. In 2011, José
Lima translated the novel into European Portuguese. In a translator’s note, Lima discusses his translation as a form of ‘consented betrayal’. Using the resources of Portuguese, the translated text creates a surplus of meaning(s) dependent on the target language and experience. Although hardly new, the surplus results, in this case, from a phenomenon of “overtranslatability”. This publishing history has been further compounded by the fact that the translated text was exported to Brazil, after being “translated” into Brazilian Portuguese. I would like to address the different forms of migration that this translation brings to the fore: (1) migration as story; (2) migration as form; (3) translation as transit; (4) text migration as a challenge to traditional concepts – as the “original” has never been published, the translations are the only extant texts.
Keywords: Migration. Translatedness and (un)translatability. Overtranslatability. Translated literature.

“Portuguese Knights-Errant In Nineteenthcentury Paris And Rio: Translation As Response To Exile In Global Cities” é o artigo de Rita Bueno Maia, onde aborda as questões da migração relacionadas com o exílio e o cosmopolitismo no século XIX.

Abstract: This article aims to uncover the role played by a series of picaresque novels translated into Portuguese and published in mid- nineteenth-century Paris in helping the Portuguese diaspora cope with the challenges of being a migrant in a global city. Through a contextual analysis, it will be argued that these novels were part of vaster cultural
projects aimed at establishing solidarity networks among Portuguese exiles in Paris and, at the same time, at preserving multilingualism. By means of a textual analysis of Dom Severino Magriço ou o Dom Quichote portuguez (Paris, Pillet Fils Aîné, 1851), it will be suggested that this particular target text is committed to helping Portuguese migrants in Paris and in Rio de Janeiro. Furthermore, this novel illustrates ways of engaging with
multiple Others, mainly through the reading and comparing of national
literary canons.
Keywords: (Absolutist) Exile. Cosmopolitan. Solidarity. Herderian Revolution. Don Quijote.

O número 37, v.1 (2017) de Cadernos de Tradução está disponível na íntegra aqui

Filipe Resende analisa a cobertura jornalística da campanha eleitoral de Rui Moreira

“A cobertura jornalística da candidatura do independente Rui Moreira às eleições autárquicas de 2013” é o título do artigo do doutorando e investigador junior Filipe Resende em Comunicação Pública, em que analisa os tipos de meios de comunicação, a evolução mensal das notícias, o tom, o enquadramento e o estilo.

A vitória de Rui Moreira nas eleições autárquicas de 2013 no Porto surpreendeu a sociedade portuguesa. A interpretação deste resultado pode relacionar-se com facto de esta candidatura ser independente num contexto de descredibilização partidária. Perante o aumento do jornalismo negativo, o presente estudo analisa a cobertura jornalística da candidatura de Rui Moreira no período de campanha eleitoral para essas eleições autárquicas. A investigação foca-se numa abordagem quantitativa, suportada numa análise de conteúdo. O enfoque do estudo situa-se entre os meses de agosto e setembro de 2013. Os resultados esperados apontam para uma cobertura favorável em torno de Rui Moreira, permitindo aumentar a sua visibilidade e a sua popularidade enquanto candidato.

Pode ler o texto na íntegra aqui

Eduardo Cintra Torres: novo artigo em revista brasileira

eduardo-cintra-torres-700x325

Eduardo Cintra Torres publicou recentemente”O Protagonismo Mediático da Multidão nos Movimentos Sociais” acaba de ser publicado na prestigiada revista brasileira Estudos Íbero-Americanos, editada em Porto Alegre, Brasil.

A importância adquirida por movimentos sociais e pela sua expressão multitudinária e midiática na vida política e social de países como o Egito, a Tunísia, o Brasil, a Turquia ou a Ucrânia é aceita com unanimidade pelos analistas na imprensa e nos estudos acadêmicos. Este artigo pretende refletir sobre aspectos que, todavia, não parecem estar devidamente identificados e estabelecidos: o momento de multidão como, ainda e sempre, o ponto de viragem no impacto de um movimento social; a relevância da multidão para além do eventual fracasso dos objetivos que a motivaram; a explicação da manutenção da importância das midias “tradicionais” na era da Internet e das redes sociais eletrônicas; a filiação histórica das principais características do fenômeno multitudinário e o acento correto no que é realmente novo, caso do marcado empoderamento do indivíduo em algumas multidões contemporâneas, como as do Brasil em 2013, e a fluidez do ativismo nas democracias desenvolvidas.

O artigo está disponível aqui.

O investigador deu também uma entrevista ao Observador, onde falou sobre jornalismo e democracia e a eleição do presidente norte-americano.

Economia criativa e indústria cinematográfica brasileira: artigo de Cleber Morelli Mendes

salacinema

Cleber Morelli Mendes, investigador junior do CECC, acaba de publicar, em co-autoria, na revista brasileira de Comunicação Verso e Reverso, o artigo “O desenvolvimento da economia criativa no Brasil: uma perspectiva através da indústria cinematográfica brasileira”, consultável aqui

Resumo

Esse estudo tem como objetivo analisar o atual panorama da economia criativa no Brasil, com foco na indústria cinematográfica nacional. Assim, busca-se compreender como o setor se comporta no Brasil, seu histórico e filmes brasileiros como potenciais enquanto produto econômico. Para realizar a referida análise, o trabalho verificou a bibliografia disponível sobre o tema e os dados estatísticos gerados pelas instituições envolvidas com o setor da economia criativa e indústria cinematográfica brasileira. Este trabalho é uma tentativa de refletir sobre o comportamento do setor e apontar alguns caminhos que a indústria possa seguir.

Palavras-chave: cinema brasileiro, economia criativa, economia da cultura, indústria cinematográfica, indústria criativa.

“Por um serviço público de conteúdos”, de Eduardo Cintra Torres

Um debate sobre o “serviço público de media” deve centrar-se no passado recente e o presente dos media públicos e não no actual modelo institucional, tomado como eterno. Nesta intervenção, considero que a televisão se tornou, em primeiro lugar, para os espectadores mas também para outros intervenientes da sua existência, conteúdos próprios criados numa linguagem própria, com uma crescente independência face ao carácter institucional a montante e um crescente poder do espectador empoderado do século xxi. Em consequência, o debate deve partir dos conteúdos: que conteúdos deve um operador de serviço público estatal disponibilizar? Proponho que, em vez de “serviço público de media”, se debata um Serviço Público de Conteúdos.

Da autoria de Eduardo Cintra Torres, “Por um serviço público de conteúdos” foi publicado no nº2 da revista Mediapolis, do CEIS20, da Universidade de Coimbra.

Os conteúdos da revista, disponíveis aqui