“Por um serviço público de conteúdos”, de Eduardo Cintra Torres

Um debate sobre o “serviço público de media” deve centrar-se no passado recente e o presente dos media públicos e não no actual modelo institucional, tomado como eterno. Nesta intervenção, considero que a televisão se tornou, em primeiro lugar, para os espectadores mas também para outros intervenientes da sua existência, conteúdos próprios criados numa linguagem própria, com uma crescente independência face ao carácter institucional a montante e um crescente poder do espectador empoderado do século xxi. Em consequência, o debate deve partir dos conteúdos: que conteúdos deve um operador de serviço público estatal disponibilizar? Proponho que, em vez de “serviço público de media”, se debata um Serviço Público de Conteúdos.

Da autoria de Eduardo Cintra Torres, “Por um serviço público de conteúdos” foi publicado no nº2 da revista Mediapolis, do CEIS20, da Universidade de Coimbra.

Os conteúdos da revista, disponíveis aqui

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s